Advertisement

Rússia evita usar seu caça mais moderno na Ucrânia, aponta inteligência britânica

Chamado de Felon (criminoso) pela OTAN, o Sukhoi Su-57 é o primeiro e único caça de 5ª geração em operação com as Forças Aeroespaciais da Rússia (VKS). Foto: Anna Zvereva (CC BY-SA 2.0)

O relatório mais recente da Inteligência Britânica aponta que as Forças Aeroespaciais Russas (VKS) estão usando o caça de 5ª geração Sukhoi Su-57 Felon contra a Ucrânia desde junho de 2022. A Rússia, no entanto, está evitando empregar seu avião mais moderno dentro do território ucraniano. 

O Su-57 fez seu primeiro voo há quase 13 anos, quando ainda era chamado de T-50 PAK-FA. Trata-se do primeiro caça de 5ª geração do país, bem como o único do tipo em serviço e a única aeronave stealth em operação com VKS, que recebeu seu primeiro exemplar de produção em 2020.

Quatro caças furtivos russos Su-57 Felon. Foto: Ministério da Defesa da Rússia
Quatro caças furtivos russos Su-57 Felon. Foto: Ministério da Defesa da Rússia

Chamado de Felon (criminoso) pela OTAN, o Su-57 é o caça mais moderno e avançado da Rússia. O modelo chegou a ser testado em combate na Síria em 2018, ainda em fase de protótipo. Ao passo que a presença do avião no Oriente Médio foi altamente divulgada por Moscou na época, o emprego do Su-57 no conflito no Leste Europeu seguiu um caminho completamente oposto. 

Em maio, cerca de três meses após o início da guerra, a mídia estatal russa já apontava para o uso da aeronave contra a Ucrânia. No entanto foi só em outubro que uma fonte oficial reconheceu (e elogiou) a participação do Su-57 na chamada Operação Militar Especial (SMO). 

Por outro lado, o Ministério da Defesa do Reino Unido (MoD) afirma que a VKS estaria realizando missões com o Felon na Ucrânia desde junho, utilizando mísseis ar-ar e ar-solo de longo alcance contra alvos no país invadido há 10 meses.

Imagem divulgada pelo Ministério da Defesa do Reino Unido mostra cinco caças Su-57 na Base Aérea de Akhtubinsk, sede dos caças Su-57 da Rússia.
Imagem divulgada pelo Ministério da Defesa do Reino Unido mostra cinco caças Su-57 na

“Imagens recentes disponíveis comercialmente mostram cinco Felons estacionados na Base Aérea de Akhtubinsk, que abriga o 929º Centro de Testes de Voo. Como esta é a única base conhecida do Felon, essas aeronaves provavelmente estiveram envolvidas em operações contra a Ucrânia”, diz a pasta. 

Todavia, apesar da clara superioridade do Su-57 em comparação aos modelos utilizados pela Ucrânia (MiG-29, Su-24, Su-25 e Su-27), o MoD afirma que os voos ofensivos do caça stealth russo não passam do limite do território russo.

“É altamente provável que a Rússia priorize evitar danos à reputação, perspectivas de exportação reduzidas e o comprometimento de tecnologia sensível que resultaria de qualquer perda de FELON sobre a Ucrânia. Isso é sintomático da abordagem continuada de aversão ao risco da Rússia para empregar sua força aérea na guerra.”

Relatório do Ministério da Defesa do Reino Unido diz que Rússia usa caças Su-57 na Ucrânia, mas  de dentro do seu próprio território.
Relatório do Ministério da Defesa do Reino Unido diz que Rússia usa caças Su-57 na Ucrânia, mas de dentro do seu próprio território.

Em outras palavras, a Rússia usa o Su-57 em operações contra a Ucrânia, mas apenas dentro de seu próprio território, sem cruzar a fronteira, para evitar possíveis perdas (e uma eventual captura) de seu mais avançado vetor. Logicamente é mais difícil para a Ucrânia derrubar um Su-57 do que um Su-35, por exemplo, mas não é impossível. 

O MoD também cita o comprometimento de tecnologia sensível” caso um Su-57 fosse abatido. Em setembro, forças ucranianas capturaram um dos mais avançados sistemas de guerra eletrônica da Rússia, encontrado junto aos destroços de um caça Su-30 derrubado em março. Este fato levantou questões quanto ao possível desleixe da Rússia em limpar a área da queda da aeronave para evitar que os equipamentos sensíveis caíssem na mão do inimigo. 

Um possível abate do Su-57 só traria ainda mais atribulações para Moscou, que já passa por maus bocados desde que invadiu a Ucrânia. Além de ser um problema em termos de segurança, seria um enorme vexame para os russos, cuja performance na guerra tem sido fortemente criticada e vista como ineficaz. 

Além disso, a Rússia ainda tenta vender o Su-57 para outros países, algo que seria altamente desfavorecido se o avião stealth fosse derrubado na Ucrânia. 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 

Avatar

Autor: Gabriel Centeno

Estudante de Jornalismo na UFRGS, spotter e entusiasta de aviação militar.

Categorias: Militar, Notícias, Notícias

Tags: Rússia, SU-57, Ucrânia, usaexport