Advertisement

Após investir US$ 2 bilhões, Exército dos EUA cancela projeto de novo helicóptero

Helicóptero Bell 360 Invictus, um dos protótipos do programa FARA, cancelado pelo Exército dos EUA. Foto: Bell.

Depois de gastar cerca de US$ 2 bilhões e ter solicitado outros US$5 bilhões ao governo, o Exército dos Estados Unidos está encerrando o programa FARA (Future Attack and Reconnaissance Aircraft), que buscava um novo helicóptero de reconhecimento armado. Esta é a terceira vez que a organização cancela abruptamente um programa com o mesmo objetivo.

Iniciado em 2018 como parte de uma reestruturação do futuro do US Army, o FARA buscava o desenvolvimento de um helicóptero que fosse o substituto definitivo de outro modelo aposentado há quase 11 anos, o OH-58 Kiowa. Com o encerramento do projeto, a Aviação do Exército permanece com uma lacuna a ser preenchida.

O FARA gerou o desenvolvimento de dois protótipos: o Bell 360 Invictus da Bell-Textron e o Raider X da Sikorsky-Lockheed Martin. Além de desistir do FARA, o Exército também vai desativar suas aeronaves remotamente pilotadas (ARPs) Shadow e Raven, decidiu cessar a produção da mais nova variante dos helicópteros Black Hawk (UH-60V) no ano fiscal de 2025 e também encerrou a pesquisa para o desenvolvimento de um novo motor de helicóptero que equiparia futuramente o Black Hawk, o Apache e o próprio vencedor do FARA. 

Sikorsky Raider X helicóptero de ataque Exército dos EUA
Raider X foi resposta da Sikorsky para o programa FARA. Foto: Sikorsky/Lockheed Martin.

Falando à mídia, generais do Exército dos EUA disseram que o campo de batalha da Ucrânia foi um dos fatores que influenciaram o cancelamento do programa FARA. “Sensores e armas montados numa variedade de sistemas não tripulados e no espaço são mais omnipresentes, de maior alcance e mais baratos do que nunca”, disse o Chefe do Estado-Maior do Exército dos Estados Unidos, Randy George, acrescentando “que o reconhecimento aéreo mudou fundamentalmente”.

Agora, o Exército vai aplicar o orçamento em helicópteros Black Hawk na variante UH-60M (já em serviço), em versões mais novas do helicóptero de carga CH-47 Chinook e esforços de pesquisa e desenvolvimento para acelerar a sua capacidade de reconhecimento aéreo não tripulado. O Army também vai seguir investindo no Bell V-280 Valor,  substituto do Black Hawk, fruto do programa Futura Aeronave de Assalto de Longo Alcance (FLRAA). 

Embora tenha desistido do FARA, o Comando do Exército ainda quer terminar as atividades de prototipagem do programa no final do ano fiscal de 2024, permitindo que a indústria e a própria instituição finalizem o desenvolvimento de tecnologia que pode ser aplicado noutros programas.

Com informações de Defense News

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 

Avatar

Autor: Gabriel Centeno

Estudante de Jornalismo na UFRGS, spotter e entusiasta de aviação militar.

Categorias: Militar, Notícias, Notícias

Tags: Exército dos EUA, Helicópero